terça-feira, 8 de abril de 2008

Novo colaborador do Blog Farias Brito

Caros visitantes do Blog,

para dar as boas vindas ao novo colaborador do Blog - Dihelson Mendonça - acabei de postar no youtube um trecho de uma apresentação dele no Centro Cultural do BNB na cidade de Juazeiro do Norte-CE. Espero que gostem do vídeo!



"Dihelson Mendonça é Pianista, arranjador, Compositor, Fotógrafo, Cineasta, webdesigner, além de inúmeras outras atividades. Reside atualmente em Crato-CE, onde mantém um grande estúdio de produções audio-visuais, e de onde mantém diversos websites dedicados à promover a Música Instrumental Brasileira, o Jazz, e a música Clássica. Como músico profissional há 20 anos, tem viajado pelo mundo, divulgando a sua arte e sua região, e procurado promover os grandes valores da arte e da cultura. Criador do Blog do Crato, o maior website da região, com mais de 42 escritores e milhares de artigos e membros. Embora sua principal paixão seja o seu Piano, Dihelson Mendonça é artista de múltiplos talentos. Tem se dedicado com grande empenho à arte da fotografia e do vídeo. Atualmente produz vários documentários e CDs em seu estúdio. Seu site oficial: www.dihelson.com" - extraído do seu profile do Blogger.

Dihelson, seja bem vindo a equipe Blog Farias Brito! É um prazer para nós você fazer parte desta família que é o nosso Blog.

4 comentários:

Joilson Kariry Rodrigues disse...

Tenho ótimas recordações do Dihelson. Aprendi muito com esse "Gênio" na minha adolescência. Na época eu auxiliava o Luiz Mendonça, seu tio, numa eletrônica no Crato. Nesse tempo Ele, dihelson, estudava piano no Teatro Raquel de Queiroz e já era interessado em tecnologia. Lembro-me das experiências eletrônicas que faziamos, dos primeiros concertos no teatro, do PX (rádio amador), e de seu pai, Damião, se negando a entrar no seu quarto por medo de tomar choque nos emaranhados de fios. Coisas que na época pareciam ser muito simples, mas que hoje é de fundamental impotância nas nossas recordações.
Depois cada um foi para seu lado. Ele foi fazer faculdade em Capina Grande, eu, seguindo a sina de todo jovem pobre da época, vim para São Paulo.
Dihelson, citei você numa crônica que publiquei nesse conceituado blog, que até foi motivo de comentário no Blog do Crato. Quero dizer que o que estar lá escrito foi tirado do meu coração. Você é uma referência para mim. No meu conceito, um dos maiores gênios do país.

Seja bem vindo!!!!

elmano rodrigues pinheiro disse...

Dihelson carrega nas veias um sangue de primeiríssima. Damião e Haydê, grandes amigos e maravilhosos seres humanos. Dos tios Zé Mendonça e as meninas, grandes colegas de infância, guardo no coração, uma convivência cheia de saudades.

Dihelson Mendonça disse...

Olá, Amigos,

Faltava que eu me apresentasse para AGRADECER imensamente pelo valioso presente que vocês me deram de ser também, junto convosco, autor/membro do Blog Farias Brito. É uma grande Honra para mim fazer parte dele, até mais do que do Blog do Crato, do qual sou responsável, pelo fato de aqui eu fui convidado e lá eu convido as pessoas. O mérito reside no ato.

Portanto, eu quero dizer que estou muito, mas muito feliz por poder participar de alguma forma do site da minha primeira terra, e de poder contribuir para seu engrandecimento. Tanto tenho profundos laços com Farias Brito que nunca transferi meu título de eleitor para outra terra. Continua sendo daí.

E quantas lembranças agradáveis eu tenho da minha infância e de meus amigos...quantas...todos eles, que nem dá pra mencionar agora, mas a gente vai falando ao longo do tempo. E dos acontecimentos que presenciei nesta terra maravilhosa.

Uma das minhas primeiras lembranças é de ir com meu avô Antonio Mendonça Leite para a roça, passávamos o dia na roça, eles trabalhando, e eu olhando, brincando... às margens do Rio Cariús. Na época das chuvas íamos levar a marmita aos trabalhadores da roça, e eu ficava maravilhado com o barulho enorme daquela imensa quantidade de sapos coaxando á beira do rio. O barulho era tão grande que dava pra se ouvir da cidade. Acordar e olhar a névoa na serra do Quincuncá era uma bênção. O cheiro de terra molhada, o corredor de mangueiras que havia depois de onde hoje há uma ponte sobre o rio...

Meus avós moraram um tempo no sítio "escondido" , lugar muito bom, e ainda hoje ao se passar por lá, há uma casa branca onde há uma estrela na parede.

Lembro-me de passar através das cercas de arame farpado com dificuldade, e as longas conversas à luz dos candeeiros, em noites onde meus avós trabalhavam fazendo rolos de fumo. pegavam as folhas e iam enrolando com uma pequena engenhoca até fazer aqueles rolos de fumo pra vender na feira do Crato.

E quando se adoecia, na cidade era problema. Havia o famosíssimo MIXTO de "Seu Orlando", que era o transporte da cidade para o Crato, além da viação varzealegrense e do Rápido Crateús que veio depois. Nos casos urgentes, tínhamos que contar com o Jipe de Antonio Sales. Quantas vidas esse homem não salvou com aquele Jipe, vindo fretado ou não para o Crato trazendo doentes de madrugada?

Eu pretendo fazer uma homenagem a esse homem, Antonio Sales, que hoje mantém uma máquina de beneficiamento de arroz em Crato, mas que na época, salvou muitas pessoas da cidade de Farias Brito. No tempo em que as estradas eram péssimas, tínhamos medo de cair nos abismos de um lado e do outro, estrada de barro, no inverno, chuvas constantes.

Farias Brito, terra boa, onde aprendi a correr por dentro dos matos, pegando passarinhos com gaiolas. Hoje eu não faria. Mas adorava os animais. Criei muitos pássaros, a exemplo de outros da minha geração como ÉZIO e Francisco de Seu Leopoldo, dois dos meus grandes companheiros. Joilson se lembra... e tinha muita gente que estudou do grupo escolar Gabriel Bezerra de Morais e no Colégio Estadual também.

E as professoras?
Dona Francineide, Dna. Gracildes...

Bons tempos aqueles...
Bons tempos aqueles...

Por isso tudo e muito mais que virá com o tempo, sinto-me como de volta a meu lar. Um dia, se Deus me permitir, pretendo adquirir um terreno em Farias Brito, pois esse sempre foi o desejo de meu pai, Damião, homem muito íntegro, que conhecia zilhões de pessoas nesse município, pessoas e lugares que eu só ouvia falar. Ele sim, é um grande Fariasbritense!

Um grande abraço,
Muito obrigado,

Dihelson Mendonça
www.blogdocrato.com

P.S - foi surpresa para mim ver esse vídeo de um dos meus shows no CCBN com a cantora Rachel Brito que eu nem sabia existir.
Obrigado.

Taciano Pinheiro disse...

Quantas histórias e lembranças pra contar aqui hein? Dihelson por coincidência essa casa branca da estrela na parede (no Sítio Escondido) é a casa de meus pais: Cazuza e Seabra. Valeu "VIZINHO"! Abração!