domingo, 31 de julho de 2011

Fé, Devoção e Cura - Por Laice Almeida

D. Antônia, 61 anos, residente em Farias Brito, sítio Escondido é rezadeira há 39 anos e devota de São Lázaro.

Além de rezar em crianças, jovens e adultos do entorno e de outras comunidades, ela é devota de S. Lázaro, pois já adulta teve um problema muito sério fez uma promessa e obteve êxito e a partir daí , realiza todos os anos uma devoção ao santo, oferecendo um almoço para doze cães e seus respectivos donos.

Dona Antonia é uma senhora baixa, morena, simpática, carregada de uma bondade e humildade infinita.Acolhe a todos que a procuram em sua casa feita de argila e barro,( como tantas casas ainda presentes na paisagem do nordeste); para rezar para os males do corpo e da alma.

As suas orações são um misto da devoção a vários santos. Essa forma de manifestação religiosa, cheia de simbologias, superstição e magia tiveram grande repercussão na Idade Média e chega ao Brasil por volta dos séculos XVI e XVII. Daí pode-se compreender o universo das lutas messiânicas, no século passado e a religiosidade tão presentes nos cultos religiosos e nas rezadeiras no nordeste brasileiro.

Mesmo em tempos atuais, com os avanço da tecnologia, e com os mais modernos recursos da medicina do século XXI, a cultura das rezadeiras ainda se faz muito presente; e essa cultura é passada de pai pra filho, pois de acordo com essas pessoas é um “dom” recebido por Deus e elas não podem deixar de desenvolver em outras pessoas.

Um grupo de estudantes da URCA do II período de História, na disciplina de Antropologia desenvolveram um estudo etnográfico sobre o trabalho desempenhado por D. Antonia na comunidade, seguido do registro de fotos, vídeo e uma entrevista.


Hoje 31 de julho por volta de 11:00 horas da manhã foi realizada uma celebração a São Lázaro e uma representação feita por crianças.

Às 12:00 servido o almoço para os cães.

Às 12:30 um almoço para os convidados.

Está de parabéns! Dona Antonia e sua família pela bonita festa.





Texto: Por Laice Almeida
Fotos: Yuri Lacerda

3 comentários:

Dr. Cazuza disse...

É muito importante cultivar esta Cultura religiosa onde a Fé e o Encontro Comunitário se integram. Parabéns a Dona Antônia pela iniciativa e a Historiadora Laice pela importância que dar a Cultura Popular. Ao Professor Mestre e Fotógrafo Yuri parabéns pelas belas fotos.

wilton prof disse...

É DE GRANDE IMPORTÂNCIA
FAZER CADA VEZ PRESENTE
OS COSTUMES DE NOSSA GENTE
SEMPRE EM PRIMEIRA INSTÂNCIA
DANDO SEMPRE RELEVÂNCIA
A ESSA RELIGIOSIDADE
A FÉ A SIMPLICIDADE
O MILAGRE E A CURA
ASPECTOS DA CULTURA
DE NOSSA BELA CIDADE

LAICE QUE INICIATIVA
DE REPORTAR ESSA FESTA
SEI QUE POUCO AINDA RESTA
DESSA CULTURA EXPRESSIVA
MAS ESSA AINDA ESTA VIVA
CHEIA DE FÉ E LINGUAGEM
COMO MOSTRA CADA IMAGEM
QUE O MESTRE YURI TIRA
AS QUAIS A GENTE ADMIRA
ATRAVÉS DESSA POSTAGEM

DONA ANTÔNIA ME ENCANTA
A SUA FÉ SEM MALDADE
A SUA COMUNIDADE
SUA AÇÃO ASSIM LEVANTA
POIS A SEMENTE QUE PLANTA
DE DEVOÇÃO E MEMÓRIA
É REALMENTE UMA GLÓRIA
POIS MOSTRA A ESSA JUVENTUDE
NESSA SIMPLES ATITUDE
UM POUCO DA NOSSA HISTÓRIA

Unknown disse...

Parabéns Tia Laice. O Blog tá cada vez melhor com os seus textos!